quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

6 razões para esperar 6 meses para introduzir alimentos na dieta do bebê

Fonte: http://nossafamiliacolorida.blogspot.com.br/2010/10/6-razoes-para-esperar-6-meses-para.html. Retirado do site www.askdrsears.com



Bruno aos 6 meses descobrindo o sabor das frutas



1. O Intestino do bebê precisa estar desenvolvido 
Os intestinos são a parte do corpo que filtra, "peneirando" as substâncias potencialmente perigosas e absorvendo os nutrientes saudáveis. Nos primeiros meses, esse sistema é imaturo, e é preparado somente para absorver os nutrientes do leite materno. Entre 4-6 meses o revestimento interno do intestino do bebê passa por um processo de desenvolvimento chamado "fechamento", onde o revestimento se torna mais seletivo sobre o que pode ou não passar. Para prevenir que comidas potencialmente alergênicas entrem na corrente sanguínea, os intestinos maduros secretam IgA , uma proteina imunoglobulina que age como uma proteção, recobrindo os intestinos e prevenindo a passagem de alergênicos perigosos. Nos primeiros meses, a produção de IgA é baixa (embora haja muito IgA no leite humano), e é mais fácil que potenciais alergênicos entrem no organismo do bebê. Uma vez que moléculas de alimentos entrem no sangue, o sistema immune pode produzir anticorpos contra aquela comida, produzindo uma alergia ao alimento (é o que ocorre com o leite de vaca, por isso muitos bebês alimentados com leite artificial desenvolvem intolerância a esse e outros alimentos). Por volta de 6-7 meses de idade, os intestinos do bebê estão maduros e capazes de filtrar os alergênicos mais ofensivos. Por isso é tão importante esperar a introdução de alimentos sólidos, especialmente se existe uma história de alergia alimentar na família do bebê, o que demonstra uma tendência do bebê a desenvolver alergias, e é necessário prestar muita atenção quando oferecer os alimentos aos quais outros membros da familia sao alérgicos.

2. Bebês jovens têm reflexo de propulsão da língua 
Nos primeiros 4 meses a língua tem um reflexo de propulsão para proteger os bebês contra engasgos. 
Quando qualquer substância incomum é colocada na língua, automaticamente empurra para fora e não para dentro. Entre 4-6 meses de idade esse reflexo diminui gradualmente, dando ao alimento oferecido uma chance de entrar no estômago e não ser rejeitado pelo reflexo da língua. Não somente essa parte inicial do trato digestivo (língua, boca) não está pronta para sólidos, como também a parte final (estômago e intestinos) também não estão “prontos”.

3. O mecanismo de engolir do bebê é imaturo
Outra razão para não ter pressa na introdução de alimentos sólidos é que a língua e o mecanismo de engolir podem não estar prontos para funcionar juntos. Dê uma colher de papinha a um bebê com menos de 4 meses, e ele vai mover essa comida ao acaso em sua boca, empurrando um pouco da papinha de volta a faringe onde é engolida, um pouco vai para espaços grandes entre as bochechas e gengivas, um pouco vai pra frente entre os lábios e para o queixo. Ou seja, o bebê não tem um bom controle da mastigação e a direção para engolir, o que vai ser desenvolvido entre 4-5 meses de idade. Nessa fase o bebê desenvolve a habilidade de mover a comida do começo da boca para o fundo ao invés de deixar a comida flutuar em todo lugar e cuspir boa parte disso. Antes dos 4 meses de idade, o mecanismo de engolir do bebê é feito para trabalhar com o sugar, mas não mastigar.

4. Bebês precisam ser capazes de sentar
Nos primeiros meses, os bebês associam comida com carinho. Alimentar-se é uma interação íntima, e bebês frequentemente associam o ritual de comer com pegar no sono nos braços ou no peito da mãe. A mudança de um peito suave e morno para uma colher fria, dura, pode não ser bem vinda com uma boca aberta. Dar papinhas ao bebê é uma maneira mais mecânica e menos íntima de “entregar” a comida. Requer que o bebê sente num cadeirão de comer, uma habilidade que a maioria dos bebês desenvolvem por volta de 7 meses. Segurar um bebê na posição tradicional de mamar não é a melhor maneira de introduzir papinhas, porque o bebê vai achar que vai ser amamentado e vai achar que algo está errado e vai provavelmente rejeitar a comida.

5. Bebês novos não sao capazes de mastigar
Dentes raramente aparecem antes de 6-7 meses, outra evidência forte de que os bebês muito novinhos são designados para sugar e não mastigar. Nos estágios pré-dentes, entre 4-6 meses, bebês tendem a babar, e a saliva que ele baba é rica em enzimas, que ajudarão a digerir as comidas sólidas que virão em breve.

6. Bebês com mais de 6 meses gostam de imitar os pais 
Por volta dos 6 meses de idade, bebês gostam de imitar o que vêem. Eles vêem você comer um legume e mastigar e querem pegar um garfo e fazer o mesmo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário